Notícias e Recursos

Telemetria na Gestão de Frotas na Mineração: Dominando os Protocolos e Maximizando as Integrações

Introdução
A telemetria na gestão de frotas na mineração não é apenas uma ferramenta de monitoramento, mas um pilar estratégico para a gestão eficiente de frotas. Utilizando protocolos avançados como VIMS, PLM, J1708 e J1939, a telemetria possibilita um controle detalhado sobre os equipamentos, otimizando operações e melhorando a tomada de decisões.

 

Aprofundando na Telemetria de Mineração
A telemetria na mineração abrange desde a leitura básica de sensores até a integração de sistemas complexos de gestão de frota. Essa tecnologia permite coletar e analisar dados em tempo real, como consumo de combustível, eficiência operacional e condições de máquinas.

Protocolos de Comunicação em Telemetria

  • VIMS (Vital Information Management System)
    O VIMS, desenvolvido pela Caterpillar, fornece informações completas sobre o estado e desempenho dos equipamentos de mineração. Ele registra dados como carga transportada, consumo de combustível, horas de operação e condições de manutenção. Esse protocolo ajuda a otimizar a carga e a eficiência do combustível, além de antecipar necessidades de manutenção.
  • PLM (Product Link Management)
    O PLM, da Komatsu, é similar ao VIMS, oferecendo monitoramento em tempo real e relatórios detalhados sobre o desempenho das máquinas. Ele permite que os operadores de mineração ajustem práticas de trabalho com base em dados precisos, melhorando a produtividade e reduzindo custos operacionais.
  • J1939 e J1708
    Os protocolos J1939 e J1708 são padrões da indústria para a comunicação de dados em veículos pesados. Eles fornecem informações detalhadas sobre o estado do veículo, como RPM, frenagem e consumo de combustível. Esses protocolos são cruciais para o monitoramento e controle eficiente de frotas na mineração.

Integrando Telemetria ao Sistema de Gestão de Frotas

A integração da telemetria com sistemas de gestão de frotas permite uma visão holística e precisa da operação de mineração. O Easymine Plus, por exemplo, utiliza esses protocolos para coletar dados diretamente dos equipamentos, melhorando o rastreamento, a análise de desempenho e a manutenção preditiva.

Variáveis de Controle e Análise
A telemetria proporciona um conjunto diversificado de variáveis de controle, como velocidade, posição, carga, consumo de combustível e comportamento do motorista. Essas variáveis são fundamentais para:

  • Otimizar rotas e reduzir tempo de inatividade.
  • Melhorar a eficiência do combustível e reduzir emissões.
  • Prever falhas de equipamentos e agendar manutenções proativas.
  • Avaliar o comportamento do operador e garantir a aderência às práticas de segurança.
  • Benefícios da Telemetria Integrada

Ao integrar a telemetria ao sistema de gestão de frotas, as empresas de mineração conseguem:

  • Aumentar a produtividade, aproveitando ao máximo cada turno de operação.
  • Reduzir custos operacionais, otimizando o uso de combustível e diminuindo gastos com manutenção.
  • Melhorar a segurança, monitorando comportamentos de risco e condições de operação em tempo real.

VIMS (Vital Information Management System)

  • Carga Transportada: Monitora o peso ou volume de material transportado, permitindo otimizar a capacidade de carga.
  • Tempos de Operação em ciclo: Registro do tempo de cada ciclo baseado fases da operação, distribuídos em deslocamento vazio, cheio, carregamento e descarregamento.
  • Consumo de Combustível: Registra o uso de combustível acumulado a cada viagem e taxa de consumo em tempo real , ajudando a identificar padrões de consumo e oportunidades para economia.
  • Horas de Operação: Rastreia o tempo de uso dos equipamentos, essencial para planejar manutenções e calcular a depreciação.
  • Condições de Manutenção: Alerta sobre a necessidade de serviços, baseando-se em dados como pressão do óleo, temperatura do motor e análise de códigos de falha que possa indicar desgaste de componentes.

PLM (Product Link Management)

  • Carga Transportada: Monitora o peso do material transportado, permitindo otimizar a capacidade de carga.
  • Desempenho Operacional: Fornece dados sobre a eficiência operacional, incluindo velocidade de execução, tempo de ciclo e tempos de parada.
  • Análise Geográfica: Utiliza GPS para mapear a movimentação dos equipamentos, otimizando rotas e identificando áreas de alto tráfego ou risco .
  • Diagnóstico Remoto: Permite a análise remota de falhas ou alertas de manutenção, facilitando a intervenção proativa para prevenir paradas não planejadas.

J1939

  • RPM (Rotações por Minuto): Monitora a performance do motor, indicando a necessidade de manutenção ou ajustes para evitar desperdício de combustível.
  • Frenagem e Aceleração: Registra a intensidade e frequência de frenagem e aceleração, indicadores importantes para avaliar o comportamento do operador e a eficiência na condução.
  • Nível de Tanque de Combustível: Informa sobre o consumo de combustível e a necessidade de reabastecimento, essencial para o planejamento logístico.
  • Consumo de Combustível acumulado: Registra a quantidade gasta de combustível, de forma acumulativa.
  • Taxa de consumo de Combustível: Informa a quantidade de combustível que está sendo consumida no instante momento da leitura. Importante para registrar o comportamento do consumo ao longo do tempo.
  • Horas de motor: Cálculo da quantidade de horas em que o motor esteve ligado. Variável fundamental para acompanhamento e planejamento de manutenções preventivas baseadas em uso efetivo do equipamento.
  • Distância percorrida: Registro do deslocamento acumulado do equipamento.
  • Temperatura do líquido de arrefecimento: Unidade de medida que caracteriza a temperatura do motor, e serve de base para garantir de o equipamento está operando em suas condições normais.
  • Pressão, nível e temperatura do óleo da transmissão: Variáveis relacionadas ao fluido da transmissão. Estes parâmetros são importantes para acompanhamento em tempo real e podem indicar falhas prematuras dos componentes da transmissão ou uma sobrecarga da operação do equipamento.

J1708

  • Diagnóstico de Falhas: Transmite códigos de falha do veículo, ajudando na identificação e resolução de problemas técnicos rapidamente.
  • Temperatura do Motor e Pressão do Óleo: Monitora condições críticas do motor, prevenindo danos e falhas mecânicas.
  • Velocidade do Veículo: Fornece dados sobre a velocidade operacional, úteis para analisar a eficiência do operador e a segurança no local de trabalho.

Cada protocolo fornece um conjunto de dados específico, permitindo uma análise detalhada e uma gestão eficiente de frotas na mineração. A integração desses dados em um sistema de gestão como o Easymine permite um monitoramento completo, análise aprofundada e tomada de decisões estratégicas para otimizar as operações de mineração.

Conclusão
A telemetria na mineração é um componente crucial para a gestão eficiente de frotas, oferecendo uma base sólida de dados para otimizar operações e tomar decisões estratégicas. Com a adoção de protocolos avançados como VIMS, PLM, J1939 e J1708, as empresas podem alcançar um novo nível de controle operacional, melhorando significativamente a produtividade, eficiência e sustentabilidade de suas operações. Integrando essas tecnologias em sistemas como o Easymine, a gestão de frota se torna não apenas reativa, mas proativa, antecipando desafios e capitalizando oportunidades

Compartilhe esse Conteúdo

pt_BRPortuguês do Brasil

Mensagem Enviada!

Em breve nossa equipe entrará em contato!

Nos siga nas redes sociais